IOM HASHOÁ

Nesta quinta-feira milhares de pessoas do mundo inteiro irão parar para refletir e lembrar as vítimas do Holocausto. O Iom HaShoá ou “Dia do Holocausto “ busca chamar a atenção e educar as futuras gerações sobre os horrores do genocídio ocorrido durante o regime nazista na Europa.

Vejo o holocausto como um claro exemplo de intolerância às diferenças. Precisamos estimular a reflexão e condenar todas as manifestações dessa natureza e que desencadeiem em atos de violência baseadas em preconceitos de origem étnica ou religiosa. Sem dúvida, uma das maneiras de combater práticas como essa é através de políticas de paz, que busquem e proporcionem a convivência plural e harmônica entre todos.

Em nossa cidade queremos conviver com a tolerância, respeitando as diferenças. Sem dúvida, historicamente essa é uma das marcas do nosso povo. Nesse sentido, lembro que Porto Alegre possui uma legislação, de autoria do vereador Valter Nagelstein, que tive a honra de sancionar,  tornando obrigatório o ensino do Holocausto na rede municipal de ensino como forma de debater constantemente o tema. É importante ressaltar que a Capital de todos os gaúchos é a primeira e única cidade do Brasil a adotar uma lei dessa natureza. Lembro ainda que possuímos o Grupo de Diálogo Inter-religioso, que reúne Anglicanos, Budistas, Católicos, Evangélicos, Espíritas, Fé Baha’I, Islâmicos, Judeus, Luteranos, Umbandistas e integrantes de Cultos Afro-Brasileiros, participando de atos oficiais e convivendo de forma harmônica, plural e respeitosa.

Por fim, convido a todos a usarem o dia de hoje para debater e a refletir profundamente sobre esse período singular da história da humanidade marcado tristemente pela crueldade contra a vida.

Blog do Fortunati is using WP-Gravatar