TRAJETÓRIA POLÍTICA

O cidadão

José Fortunati nasceu na cidade de Flores da Cunha, no interior do Estado, filho de Geraldo (funcionário público do DAER) e Amélia (professora e costureira). Foi batizado como José Alberto Reus Fortunati. José, para homenagear o santo protetor dos operários; Alberto, pela admiração dos meus pais pelo grande líder do trabalhismo, senador Alberto Pasqualini; e Reus, por uma graça alcançada pelo padre João Batista Réus. Fortunati, como é conhecido, é casado com Regina Maria Becker, relações-públicas, natural de Lomba Grande (Novo Hamburgo) e tem um enteado, Bernardo.

Formação

A educação de José Fortunati teve como base a escola pública. Estudou em colégios estaduais nos municípios de Flores da Cunha e Caxias do Sul. Durante sua adolescência participou do movimento dos escoteiros do Brasil.

Em Porto Alegre, cursou a faculdade de Matemática da UFRGS, onde foi presidente do Diretório Acadêmico (DAEMA), a Faculdade de Administração Pública e de Empresas e a Faculdade de Direito. Além disso, Fortunati é mestrando em Educação pela PUCRS.

Envolvimento com movimentos sociais e liderança

Fortunati foi um dos fundadores da Associação dos Moradores da Casa do Estudante Universitário, onde morou por cinco anos. Ingressou no Movimento Popular com um trabalho em vilas da Capital, formando grupos de alfabetização de adultos pelo método Paulo Freire (1978/81).

Trabalho

José Fortunati é funcionário concursado do Banco do Brasil. Presidiu o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre (1985/86), consolidando sua inserção no movimento sindical na coordenação da luta contra a liquidação do Banco Sulbrasileiro, que deu origem ao Banco Meridional (1985).

Fortunati participou ainda da fundação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), sendo seu primeiro presidente estadual em 1985, reeleito para a gestão seguinte. Fez parte também da direção nacional da CUT como seu vice-presidente no ano de 1986.

Reconhecimento político

Em 1987, Fortunati foi eleito Deputado Estadual Constituinte (1987/90). Nesse período, foi o parlamentar que mais apresentou emendas e o que mais teve emendas aprovadas no processo constituinte. Eleito Deputado Federal por duas vezes (1990/94 e 1994/96), foi líder de bancada na Câmara Federal, participando da elaboração da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e do Fundef.

Fortunati foi eleito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) um dos deputados mais influentes no Congresso Nacional por três anos consecutivos.

De volta a Porto Alegre, Fortunati foi vice-prefeito da cidade durante a gestão 1997/2000. Neste período, o município recebeu o reconhecimento de Metrópole de Melhor Qualidade de Vida do país, concedido pela ONU. Entre algumas de suas ações, Fortunati coordenou o Fórum de Políticas Sociais da Prefeitura, que resultou na conquista, por duas vezes, do Prêmio Prefeito Criança da Fundação Abrinq.

Campeão de votos

No ano de 2000, Fortunati foi eleito vereador com 40 mil votos, a mais expressiva votação de toda a história de Porto Alegre.

Referência em educação

De 2003 até 2006, esteve à frente da Secretaria Estadual da Educação, período em que o Rio Grande do Sul foi reconhecido pela Unesco como o Estado de melhor qualidade de ensino e com a melhor rede pública de Ensino Médio, pelo Ministério da Educação.

No final de 2006, Fortunati ocupa o cargo de Secretário do Planejamento Municipal de Porto Alegre.

 

Retorno à Prefeitura da Capital

Em 2008, concorrendo juntamente com o Prefeito José Fogaça, Fortunati foi eleito vice-prefeito da Capital pela segunda vez, assumindo também o cargo de secretário extraordinário da Copa de 2014. Em 30 de março de 2010, com a renúncia de Fogaça para concorrer ao governo do estado, Fortunati assume a prefeitura até o final do mandato, em 2012.

 

Em 7 de outubro de 2012, Fortunati é reeleito prefeito de Porto Alegre com uma grande vitória no primeiro turno das eleições. Tendo como vice o então vereador Sebastião Melo (PMDB), o pedetista que liderou a coligação Por Amor a Porto Alegre, somou 517.969 votos, representando 65,22% dos votos válidos.

Comentários estão fechados.

Blog do Fortunati is using WP-Gravatar